Compartilhar

Como melhorar a alimentação escolar dos seus filhos?

Jornada da Vida - Bê-a-Bá Por Jornada da Vida – Bê-a-Bá
ícone de relógio indicando o tempo de leitura​ 4 min de Leitura
ícone de calendário indicando a data da publicação​ Criado em 30/10/2023 | Atualizado em 29/10/2023

Compartilhar

Descubra como melhorar a alimentação escolar do seu filho com as dicas que preparamos neste conteúdo pra você!

Quando o assunto é a alimentação escolar, há uma certa dúvida: como cuidar da melhor forma? Muitas escolas oferecem refeições no local, enquanto outras permitem que a lancheira seja enviada de casa.

E esse é um tema muito importante. Afinal, os cuidados com a dieta são imprescindíveis em todas as fases das nossas vidas.

Isso porque é a partir dela que conseguimos os nutrientes necessários para nos mantermos saudáveis. E, no caso das crianças e dos adolescentes, ter um desenvolvimento pleno.

Em ambos os casos, é possível contribuir para uma alimentação saudável e saborosa no ambiente escolar. Continue a leitura e confira as nossas dicas!

Prepare uma lancheira diversa para a alimentação escolar

Caso o seu filho estude em um local que não oferece alimentação escolar, é muito mais fácil cuidar dela sem complicações. É claro que isso envolve custos (ou melhor, investimentos!), mas possibilita um controle maior do que está sendo oferecido.

Aqui, a dica é trabalhar com ingredientes diversos, focando nos naturais. Evite industrializados e sempre capriche na diversidade, oferecendo sabores e texturas diferentes para a hora das refeições.

Incentive o consumo de frutas e verduras

Entre os sabores que podem ser adicionados à lancheira estão as frutas e verduras. Elas devem ser o principal componente de uma alimentação escolar realmente saudável.

E você pode fazer isso mesmo que não mande uma lancheira para a escola dos pequenos. Incentive esse consumo no dia a dia em casa. Assim, quando eles entrarem em contato com tais ingredientes na escola, estarão prontos para comê-los sem maiores problemas.

alimentação escolar

Oriente sobre o consumo de certos alimentos

É praticamente impossível blindar as crianças do consumo de doces e guloseimas em geral, assim como de frituras, salgadinhos e alimentos do tipo. Especialmente quando elas estão fora do nosso radar!

Mas a influência dos pais sobre os pequenos se mantém mesmo quando eles estão longe. Então, oriente-os a fazerem escolhas inteligentes para a própria saúde. Não há problema em provar certas coisas em quantidades pequenas. Contudo, é importante focar também em comer o que está na própria lancheira.

Tenha um diálogo aberto sobre alimentação escolar

O diálogo é o pilar de qualquer relação saudável, incluindo entre pais e filhos. Então, sempre converse de forma aberta, fazendo orientações — e não proibições. Mostre que os pequenos podem sempre falar com você!

Uma ótima maneira de fazer isso é dando uma informação completa. Nunca diga apenas “não” ou “evite”, mas, sim, explique os porquês envolvidos nessa orientação. E, claro, dê o exemplo para que a criança se sinta inspirada por você.

Converse com a escola sobre a alimentação

Por fim, um método muito interessante é dialogar com a escola. Caso ela ofereça a refeição, converse para que os alimentos tenham uma qualidade mais interessante. Se possível, reúna-se com outros pais para que esse diálogo seja ainda mais abrangente.

Não se esqueça de que a parceria entre família e instituição é indispensável para o desenvolvimento das crianças. Então, trabalhem juntos para que a alimentação escolar saudável seja uma realidade!

Gostou de conhecer essas dicas para contribuir para a alimentação escolar do seu filho? Como podemos perceber, o diálogo é sempre uma das principais formas de lidar com toda essa situação e, claro, trazer bons resultados. Que tal começar hoje mesmo?

Aproveite e confira o e-book produzido em parceria com a influenciadora Guria Natureba! Ele traz uma série de receitas que podem ser adicionadas à lancheira da criançada. Temos certeza que vai ajudar bastante em todo esse processo!